Ao Álvaro Félix

Infelizmente fechou-se para ti, o pano do “Teatro” da vida.

Os utentes da LATI, os trabalhadores e a Direcção nunca te prestaram a devida homenagem: ao Artista, ao Homem, ao Amigo, ao Voluntário, aquele que nunca nos disse não, nem talvez. Esteve sempre presente, muitas vezes improvisando em cima do palco mas, mesmo visivelmente doente, sempre, sempre presente.

Amigo Álvaro

Nunca te fizemos a devida homenagem em vida, nem sabíamos se gostarias…?, mas havemos de perpetuar o teu nome, na Instituição que tu tanto ajudaste.

Deixamos um derradeiro adeus e a certeza que nunca te esqueceremos.

Repousa em paz

A Direcção

Adicionar comentário

Deixar uma resposta